Home  /  Famílias Generativas   /  Pais e filhos, a relação mais espiritual e generativa de todas
Criança com chapéu de palha ao colo da mãe

O grande tesouro das relações, acredito ser a conexão, é aliás, o mote da Parentalidade Generativa (PG)- “não é sobre perfeição, é sobre conexão”. E conectarmos-nos de forma consciente é absolutamente essencial. É por isso que o que o poema de Khalil Gibran que agora partilho é, muito provavelmente, dos que li até hoje, um dos que melhor traduz a relação pais – filhos. A relação que sinto ser a mais espiritual e generativa de todas as relações humanas, aquela que nos permite crescer e desenvolver em toda a plenitude. 

Convido-te a que o leias e sintas: Se, como e onde ressoa em ti…. Tenho-o impresso, emoldurado e leio-o sempre que sinto que, por algum motivo, dispara a minha necessidade de controlo e começo a agir desde um lugar de medo, em vez de um lugar de amor. Leio-o sempre que me afasto da holonarquia. Rapidamente recupero a minha liberdade de ser, estar, aceitar e continuar.

Filhos

E uma mulher
que trazia uma criança ao colo
disse:
– Fala-nos das Crianças.
E ele respondeu:
– Os vossos filhos
não são os vossos filhos:
são os filhos e as filhas
do chamamento da própria Vida.
Vêm através de vós,
mas não de vós;
e apesar de estarem convosco,
não vos pertencem.
Podeis dar-lhes o vosso amor;
mas não os vossos pensamentos:
porque eIes têm pensamentos próprios.
Podeis acolher os seus corpos;
mas não as suas almas:
porque as suas almas
habitam a casa do amanhã
que não podeis visitar,
nem sequer em sonhos.
Podeis esforçar-vos por ser como eles;
mas não tenteis fazê-los como vós.
Porque a vida não vai para trás,
nem se detêm com o ontem.
Sois os arcos, e os vossos filhos
as setas vivas projectadas.
O Arqueiro vê o alvo no caminho do infinito,
e dobra-vos com o seu poder
para que as setas
possam voar depressa para longe.
Que a vossa tensão na mão do Arqueiro
seja de alegria.
Porque assim coma Ele gosta
da seta que voa,
também gosta do arco que fica.

Khalil Gibran, em ‘O Grande Livro do Amor’

A Rita acredita que “a vida não é sobre perfeição, é sobre conexão”. Nascida em Portugal é uma cidadã do mundo. Mãe de duas gurus, numa família multi-cultural, é pnl master trainer e globalmente reconhecida por ser a pioneira a integrar a PNL e o trabalho Generativo na Parentalidade e famílias, criando a Parentalidade Generativa. Autora de “Mães do Mundo” e “Gurus de Palmo e Meio”, é ainda co-autora nos 1º e 2º volumes do “Powered by NLP” e a vencedora do 2019 NLP Award, na categoria Educação.

Sem comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO